ALTMAN: O POVO SERÁ CAPAZ DE DERRUBAR A BASTILHA?


O jornalista Breno Altman analisa a sequência de arbitrariedades cometidas contra Lula e aponta o desgaste do consórcio golpista como oportunidade de mobilização social para encerrar o ciclo do Estado de exceção no País. "A crise é muito mais profunda no lado de lá do que no lado de cá, eles estão perdendo a capacidade de governar o país", observa; ele aponta a mobilização social como saída e questiona: o povo será capaz de derrubar a Bastilha? assista à entrevista

9 DE JULHO DE 2018 ÀS 12:40 // INSCREVA-SE NA TV 247 Youtube


TV 247 - O jornalista Breno Altman analisou nesta segunda-feira 9, em entrevista à TV 247, a sequência de arbitrariedades cometidas contra o ex-presidente Lula neste domingo 8, após uma sequência de decisões judiciais que acabou derrubando uma determinação de soltura por parte do desembargador Rogério Fraveto.

Ao apontar o desgaste do consórcio golpista, que segundo ele perde cotidianamente a capacidade de governar o País, Altman aponta a mobilização social como saída e questiona: o povo será capaz de derrubar a Bastilha?

O jornalista afirma que transformaram o Judiciário numa anarquia para manter Lula confinado. "O que ocorreu no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) foi escandaloso, nem o desembargador João Pedro Gebran Neto, ou o presidente do TRF-4, Thompson Flores, tinham tal poder, não existe revogação horizontal de habeas corpus", defende.

Indagado se o Brasil vive uma ditadura, Altman esclarece que o País avança num regime de exceção. "A situação brasileira ainda é de um invólucro democrático no qual, no seu interior, há um câncer que se alastra como regime de exceção e pode ser transformado em ditadura", avalia.

"As eleições presidenciais de 2018 serão decisivas, pois, se Lula for retirado do processo, a fraude será estabelecida e o povo brasileiro não poderá expressar-se através do voto, estaríamos em uma ditadura do século 21", alerta.

Cobertura da grande imprensa

O jornalista contou ter assistido a toda a cobertura da Rede Globo sobre o episódio. "Se São Paulo é o túmulo do samba, a CBF o túmulo do futebol brasileiro, a Globo News é o túmulo do jornalismo. É patética a propagação de tantas fake news", critica.

Altman destaca que "o imperialismo vê no Brasil um campo de caça no sentido de acumulação de capital" e enumera quais são os principais pontos estratégicos do País. "O petróleo, localização geográfica, nosso mercado. É evidente que isso não é um jogo de amadores", destaca.

Apesar de toda a ferocidade do imperialismo, ele considera que o momento é estratégico para o povo brasileiro derrubar a sua Bastilha. "A crise é muito mais profunda no lado de lá do que no lado de cá, eles estão perdendo a capacidade de governar o país, e é neste cenário que os setores progressistas poderão derrubar o partido do golpe", conclui Breno Altman.

ASSISTA na TV 247 e confira a entrevista com Breno Altman:

https://www.youtube.com/watch?v=a66PcfUyZ0c

Useful links