Ferramentas para buscar conteúdo gerado pelo usuário


A medida que os noticiários tradicionais de TV perdem seu domínio, mais pessoas preferem receber notícias online. Os telefones celulares estão substituindo rapidamente os grandes caminhões de satélites, já que quase todos podem transmitir eventos ao vivo usando seus smartphones.

byLUNGELO NDHLOVU no IJNET

Como resultado, muitos veículos de notícias estão usando formatos diferentes, incluindo vídeos mais curtos com música e texto para chamar a atenção dos telespectadores já nos primeiros segundos.

Estatísticas de streaming de vídeo ao vivo e pesquisas de audiência mostram que a internet está projetada para superar a TV em 2019 como a fonte mais popular de mídia. Noticiários com as últimas notícias representam 56% do conteúdo ao vivo mais assistido, enquanto conferências e palestras estão empatadas com shows e festivais em segundo lugar, com 43%.

Essa mudança da transmissão tradicional para o vídeo online, transmitido ao vivo, afeta os modelos de negócios das agências de notícias focadas em vídeo.

"Fomos capazes de atrair mais espectadores com nosso uso de sátira e humor para apresentar notícias. É este número de espectadores sintonizando que fez os anunciantes virem para a nossa plataforma", disse Lucky Aaroni, fundador e produtor do show de comédia zimbabuense Bustop TV.

Em 2018, a programa ganhou US$3.500 de publicidade em seu canal no YouTube.

Lulu Brenda Harris, uma jornalista e especialista em mídia digital do Zimbábue, disse que o desafio dos jornalistas é pensar de forma inovadora e adaptar-se às tendências online que atraem mais públicos.

Ela observou que, a partir de pesquisas, os espectadores mais jovens preferiam assistir a programas online, que achavam ser mais dinâmicos e empolgantes do que a TV tradicional considerada rígida.

“Agora, os jornalistas não precisam apenas criar novos conteúdos, mas têm que se preocupar em como eles entregarão esse conteúdo para o público, já que a entrega também importa agora”, disse ela.

Uma maneira de criar conteúdo mais dinâmico é incorporar o público à coleta de notícias para que o conteúdo não seja mais unilateral.

“Precisamos encontrar maneiras de estar em todos os lugares ao mesmo tempo e nos conectar com o público, dedicando recursos para manter contato com os espectadores. Isso é feito envolvendo os espectadores [para] nos enviarem vídeos ou clipes de áudio”, disse Raheela Mahomed, apresentadora e produtora da Al Jazeera em Inglês.

Ela acrescentou que o conteúdo gerado pelo usuário (UGC, em inglês) vem na forma de vídeos, imagens e clipes de áudio, que são todos notícias vitais.

“Há muito mais conteúdo disponível, [incluindo] fotos e vídeos de fontes online. Estamos recebendo acesso a informações em um ritmo muito mais rápido, e isso pode ser útil em um cenário de notícias de última hora", disse Mahomed. “Receber material novo autêntico também envolve o público de maneira mais direta e oportuna.”

Especialistas em tecnologia digital dizem que, até 2019, o tráfego global de vídeo na internet para consumidores será responsável por 80% do tráfego online. O YouTube reportou que o consumo de vídeos em celulares aumenta 100% a cada ano.

No entanto, o desafio de incorporar conteúdo gerado pelo usuário é encontrá-lo. "É preciso garantir que tenhamos acesso a todas as plataformas para as quais essas informações estão sendo canalizadas e saber como usá-las para transmissão", disse Mahomed.

Segundo ela, no noticiário digital, o objetivo de qualquer ferramenta digital utilizada é simplificar e agilizar o fluxo de trabalho para que jornalistas e produtores possam dedicar mais tempo ao que importa, que é reportagem.

Telegram reúne conteúdo online e ajuda os usuários a descobrir o que está gerando a conversa online. Mahomed sugere seguir contas verificadas, jornalistas credíveis e analistas.
Trendsmap ajuda a descobrir que conversa está em evidência e onde está sendo discutida. Agrupa os principais tuites em torno de um tópico específico e cria um mapa de calor que dá a você a sensação de quão global uma conversa online se espalhou.
Tweetdeck cria listas de influenciadores no Twitter em torno de tópicos específicos.
Dataminr é um recurso de notícias de última hora que coleta informações das mídias sociais e envia alertas de eventos de última hora, priorizando aqueles que o usuário valoriza.
Brighteye Screen Record permite aos usuários gravar qualquer material online ou página de mídia social.
Storyful é uma fonte de vídeo gerado pelo usuário que é coletado pelo site e já foi recopilado e verificado.
Buffer publica para várias plataformas de mídia social de uma só vez.
Liveuamap mantém os usuários atualizados sobre as informações que estão dentro de zonas de conflito.
Google Image Search e Tineye.com são fontes para verificações reversas de imagem. Eles ajudam a identificar se as fotos foram publicadas e quando.
Amnesty International Youtube Data Viewer ajuda a verificar vídeos que foram enviados para o YouTube.
Google Maps Satellite verifica pontos de referência em áreas próximas para ajudar a verificar o conteúdo visual.
​​​​​​Wolframalpha.Com mostra previsões do tempo em qualquer lugar do mundo em qualquer data.
Imagem captura de tela do Al Jazeera NewsGrid

Links de Notícias