Fundador do Ebay faz aposta no Nexo Jornal


O Nexo Jornal recebeu uma doação de US$ 920 mil da Luminate, a organização filantrópica do fundador do Ebay, Pierre Omidyar, cuja missão é investir em iniciativas que fortalecem instituições democráticas. Pelo acordo, o Grupo Omidyar terá preferência se o Nexo decidir fazer uma rodada de capital.

Os recursos serão usados para iniciativas de marketing – ampliar o alcance da marca, atrair novos assinantes e melhorar o atendimento ao leitor – bem como o desenvolvimento de novos projetos. Um dos veículos digitais da chamada 'nova mídia', o Nexo está no ar desde novembro de 2015 e não fatura com publicidade. O site é mantido pelos assinantes, que pagam R$ 12 por mês (ou R$ 120 por ano). A CEO Paula Miraglia não revela quantos assinantes nem a taxa de crescimento – mas diz que o breakeven virá esse ano.

A redação é enxuta: são 33 profissionais ocupando uma sala comercial num prédio dos anos 50 no centro de São Paulo. “Quando o grupo Omidyar nos procurou, as conversas começaram como investimento de um fundo 'for profit', mas ao final optaram pela doação com a garantia da preferência”, diz Paula. “No futuro devemos ter sócios investidores, mas tem que fazer sentido. Hoje não precisamos de recursos para bancar a operação.”

Fundado por uma antropóloga (Paula), uma engenheira (Renata Rizzi) e um jornalista (Conrado Corsalette), o Nexo pratica um jornalismo de contexto e de interesse social: não há preocupação em dar furos, mas em contextualizar e dar sentido às notícias. O conteúdo é eminentemente didático. As assinaturas eram a única fonte de receita até meados do ano passado, quando o Nexo começou a oferecer outros serviços: a Escola N, que oferece cursos livres; a N Fatorial, uma consultoria de estratégia de comunicação digital para ONGs; e o Nexo EDU, uma plataforma de conteúdo voltado para escolas particulares e que deve ganhar uma versão para a rede pública este ano. A opção por não veicular publicidade não é ideológica, diz Paula. “A mídia tradicional entrou em crise pois dependia significativamente da publicidade. Optamos por testar um modelo novo. Quando você precisa convencer alguém a pagar, isso é um incentivo para você produzir um conteúdo de qualidade. Nossa sustentabilidade é tão importante quanto a qualidade do conteúdo editorial. Isso garante nossa independência.”

O Nexo é o primeiro investimento da Luminate numa empresa brasileira, ainda que na forma de doação. Seis entidades sem fins lucrativos – incluindo Colab.re, Transparência Brasil, Igarapé e Pública – já receberam aportes da Luminate. No mundo, a organização já investiu US$ 314 milhões em mais de 200 iniciativas de interesse público, com foco nas áreas de proteção de dados e mídia independente.

FONTE: https://braziljournal.com/fundador-do-ebay-faz-aposta-no-nexo?fbclid=IwAR0ZFOyYqSx_tSwBIxz-CF4q4x7Jqals2AoX4XzMFNdOO_gnUAfFDxeeOk8

Links de Notícias