Facebook aparelhou ONGs e acadêmicos para fazer lobby pró-Marco Civil


FB atuava por meio de entidades.

Rede social não assinava nada.

Pressão foi sobre o Congresso.

FB: Vazamentos omitem contexto.

Dono das maiores redes sociais do mundo, o Facebook fez lobby a favor da aprovação do Marco Civil da Internet no Brasil sem divulgar o seu nome. Houve uma ação conjunta da empresa com ONGs e acadêmicos com cartas para congressistas.

Receba a newsletter do Poder360
todos os dias no seu e-mail
seu e-mail

Segundo documentos obtidos pela Computer Weekly, analisados por Duncan Campbell e aos quais o Poder360 teve acesso, o Facebook mirou políticos do mundo todo para influenciar projetos de seu interesse, principalmente em legislações de privacidade de dados.

Os documentos parecem ter relação com uma ação judicial contra o Facebook movida pela empresa Six4Three, desenvolvedora de aplicativos. O papéis marcados com a inscrição “altamente confidencial” indicam que a COO (chefe operacional) do FB, Sheryl Sandberg, considerava prejudicial aos interesses da empresa a legislação de proteção de dados da Europa, também conhecida como GDPR (General Data Protection Regulation).

Em 1 memorando redigido depois do Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça, em 2013, há uma frase atribuída a Sandberg descrevendo a “batalha morro acima” que o Facebook enfrentaria na Europa no “front de dados e privacidade” e seus esforços “críticos” para derrubar “novas leis super estritas”.

Os arquivos foram compartilhados com integrantes do Consórcio Internacional de Jornalismo Investigativo (ICIJ, em inglês). Parceiro do ICIJ por meio de seu diretor de Redação, Fernando Rodrigues, o Poder360 analisou dados relacionados ao Brasil. Eis o que diz o documento do Facebook a respeito de uma das ações reservadas da empresa no Brasil:

“Continuamos a promover avanços nessa importante legislação no Brasil. Nesta semana, trabalhamos com acadêmicos e ONGs para desenvolver uma carta, que será enviada aos opositores do projeto de lei e aqueles indecisos sob pressão da Motion Picture Association e de companhias de telecomunicações. Foram destacados os benefícios da legislação e o incentivo para o Congresso avançar no projeto de lei. A carta não foi assinada por empresas. Dada a influência de acadêmicos e ONGs no Brasil, esperamos que ajude a impulsionar substancialmente nossos esforços para levar adiante essa legislação”.

CONTINUE LENDO AQUI:

https://www.poder360.com.br/midia/facebook-aparelhou-ongs-e-academicos-para-fazer-lobby-pro-marco-civil/

Links de Notícias