PUTIN PEDE REUNIÃO DA ONU E CONDENA AGRESSÃO DO OCIDENTE À SÍRIA


"A atual escalada em torno da Síria afeta de modo destrutivo todo o sistema de relações internacionais. A história vai decidir tudo, ela já colocou para Washington a responsabilidade pela repressão sangrenta na Iugoslávia, no Iraque, na Líbia", disse Vladimir Putin em um comunicado divulgado pela assessoria de imprensa do Kremlin; "A Rússia convoca uma reunião extraordinária do Conselho de Segurança da ONU para discutir as ações agressivas dos EUA e seus aliados", informou o presidente

14 DE ABRIL DE 2018 ÀS 05:53 //

Da Agência Sputinik – Neste sábado (14), o presidente russo Vladimir Putin fez uma declaração na sequência de um ataque de mísseis contra a Síria pela coalizão internacional liderada pelos EUA e comunicou que Moscou está convocando uma reunião extraordinária do Conselho de Segurança da ONU.

"A atual escalada em torno da Síria afeta de modo destrutivo todo o sistema de relações internacionais. A história vai decidir tudo, ela já colocou para Washington a responsabilidade pela repressão sangrenta na Iugoslávia, no Iraque, na Líbia", disse Putin em um comunicado divulgado pela assessoria de imprensa do Kremlin.

"A Rússia convoca uma reunião extraordinária do Conselho de Segurança da ONU para discutir as ações agressivas dos EUA e seus aliados", informou o presidente.

Além disso, Putin frisou que a Rússia condena "do modo mais resoluto" o ataque contra a Síria, onde os militares russos ajudam o governo legítimo a combater o terrorismo.

"Em 14 de abril, com a ajuda dos seus aliados, os EUA efetuaram um ataque de mísseis contra os objetivos militares e civis na República Árabe da Síria. Sem o aval do Conselho de Segurança da ONU, violando a Carta da ONU e as normas e os princípios do direito internacional, foi realizado um ato de agressão contra um país soberano que está na vanguarda da luta antiterrorista", manifestou.

Useful links