Jornalista lança plataforma focada em crianças


Vamos Criar reúne conteúdos sobre o público infantil

A maternidade não é apenas um nicho, segundo a jornalista Camila Saccomori, que lançou em outubro a plataforma Vamos Criar, reunindo conteúdo e serviços sobre a infância. "Conheço muitas mães que estão criando os seus filhos de alguma forma. Por quê não falar sobre isso de maneira mais especializada?", questiona.

Por Giana Milani

Do assunto, ela entende bem. Mãe de Pietra, de 7 anos, Camila viu a vida profissional mudar de rumo quando se descobriu grávida. Na época, trabalhava em um jornal da Capital, onde permaneceu por 20 anos (desligou-se da empresa em junho) e começou a escrever sobre crianças. "Tirava minhas dúvidas sobre a gravidez. Tínhamos blogs e buscávamos a opinião de especialistas, eu não contava apenas a minha experiência", ressalta.
Cada vez mais se aprofundou no assunto e encontrou outras pessoas querendo falar a respeito do tema. "Além do meu canal, quero ajudar as pessoas que têm esta mesma causa. Encontrei muita coisa aqui em Porto Alegre de maternidade, as pessoas estão me referenciando", comemora. Em resumo, com o Vamos Criar, a comunicadora pretende atingir a mãe de primeira viagem e os demais envolvidos na criação.
Camila ressalta a importância de uma "rede de apoio". "É preciso informar além da mãe. Ninguém cria um filho sozinho. Minha mãe como avó, por exemplo, é muito ativa. Eu acabo de ler um livro e ela já me pede ele emprestado", explica.
Uma das tarefas da jornalista é simplificar o tópico dos textos. "É preciso traduzir a tua informação para o público", pontua. Não adianta falar de neurociência de forma técnica, pois muitas pessoas não entenderão, exemplifica.
Para isso, a empreendedora está sempre se mantendo atualizada, estudando e pesquisando. Em junho, participou de um wokshop intensivo na Columbia University, nos Estados Unidos, voltado à Primeira Infância. Foi lá, aliás, que surgiu a ideia de disseminar o aprendizado. "Vi que o que tenho dentro de mim preciso passar adiante", destaca.
O tema do curso, Primeira Infância, que é o período dos 0 aos 6 anos, é visto como fundamental para a formação do ser. "Essas questões dos estímulos do cérebro têm sido faladas nos últimos tempos. É a fase mais rica, se tu aproveitares estarás formando um adulto que vai tornar o futuro melhor."
Camila organiza a rotina para ficar com Pietra de manhã e trabalha à tarde. Precisa, ainda, participar de palestras esporadicamente à noite. Mesmo contando com o auxílio do marido, que é fotógrafo, e de um produtor de vídeos, no Vamos Criar ela faz todo o conteúdo sozinha.
Nessa correria, foge de ser uma "mãe helicóptero" termo usado por quem tem a vida voltada exclusivamente para um filho. "É preciso encontrar um equilíbrio entre a maternidade e o trabalho", avalia. Ela indica o meio termo também para a permissão de uso de eletrônicos para as crianças. "É mais importante averiguar o que eles estão vendo do que por quanto tempo estão vendo", sublinha.
Camila revela um spoiler de um projeto colaborativo do Vamos Criar. Ela está desenvolvendo com um de seus parceiros, o portal Me Two, um livro em português sobre gêmeos. Será um guia sobre este, aí sim, nicho da maternidade. Mas está em fase de pré-produção, de acordo com ela, muito animada com a ideia.

FONTE:

https://www.jornaldocomercio.com/_conteudo/ge/noticias/2018/10/654740-jornalista-lanca-plataforma-focada-em-criancas.html

Useful links