'Pensamento crítico não é copiar críticas dos outros': especialistas debatem meios de combate às 'fake news'


Como interromper a propagação de boatos e notícias falsas na internet?

Para um grupo de cinco jornalistas, pesquisadores e influenciadores digitais reunidos pela BBC News Brasil no seminário "Beyond Fake News - Em Busca de Soluções", a resposta passa por educar melhor os leitores, de um lado, e por tornar conteúdo da imprensa mais atraente, mantendo a credibilidade.

Cláudia Costin é hoje diretora do Centro de Excelência e Inovação em Políticas Educacionais da Fundação Getúlio Vargas (FGV). Filha de imigrantes romenos e neta de sobreviventes do Holocausto, ela contou ter ouvido relatos sobre o uso de notícias falsas para criar ódio contra minorias.

Segundo ela, este costuma ser um dos objetivos por detrás da produção dos boatos - incitar ódio, motivar a guerra e atingir objetivos políticos seriam outros.

Costin defende que a melhor forma de combate à doutrinação e às notícias falsas é ensinar a pensar criticamente e discutir políticas públicas.

NA FOTO:
No debate, da esq. para a dir., o mediador Ricardo Senra, a pesquisadora Yasodara Córdova, a professora Cláudia Costin, a jornalista Nathalia Arcuri, o jornalista Octavio Guedes e a jornalista Camila Marques

FONTE:
https://www.bbc.com/portuguese/brasil-47547772

Links de Notícias